Brasil vence, mas não empolga na estréia

15 de jun de 2010


Depois de muita expectativa, o Brasil finalmente entrou em campo pela Copa do Mundo da África do Sul. O jogo foi contra a frágil COREIA DO NORTE, porém, a partida foi muito mais complicada do que o esperado.

Quer dizer, não que os norte-coreanos tenham jogado muita bola. O que aconteceu foi que eles se defenderam muito bem e sempre que possível criavam oportunidades em contra-ataques rápidos.  Já o BRASIL, num dia não muito bom da estrela Kaká, mostrava pouca criatividade no meio e quase não conseguia furar a defesa adversária. Também pudera, jogando com três volantes seria realmente difícil conseguir realizar boas jogadas. Agora, o que o Dunga queria com todos esses jogadores de marcação jogando contra um time tão inferior assim, não dá pra saber. Mas que nosso treinador é um brincalhão, eu, você e todo o resto do mundo já estão cansados de saber. Infelizmente.

Além da marcação forte dos asiáticos e da falta de estratégia do Dunga, os canarinhos também tiveram como agente complicador uma atuação pífia de Luís Fabiano, que deste que chegou ao continente africano não vem mostrando o mesmo futebol de outrora. O velocista Nilmar entrou só aos 30 minutos do segundo tempo e jogou muito mais do que ele. Sempre que tinha a posse da pelota, ele partia pra cima ou tentava criar jogadas mais ofensivas, nada de toquinho de lado. Não atoa que aqueles que me conhecem sabe o quanto eu brado a favor da titularidade dele, seja no lugar de Robinho ou de Luís Fabiano. Mas não adianta discutir com o teimoso do Dunga...

De qualquer forma, a seleção verde-amarela estreou com vitória, ainda que tenha tomado um gol de um time tecnicamente muito mais fraco. O problema é que os próximos adversários, PORTUGAL e COSTA DO MARFIN, que empataram entre si, são muito mais fortes que a COREIA DO NORTE. Um escorregão contra uma dessas equipes pode custar à vaga pras oitavas-de-final e isso seria trágico, ainda que nada surpreendente depois desse primeiro jogo.  Porém, ao meu modo de vista, os norte-coreanos estão aí pra servirem de saco de pancada no Grupo F e garantir um maior número de saldos de gols contra eles pode ser vital. Por exemplo, se o BRASIL empatar com os dois jogos (o que pode muito bem acontecer, tendo em vista o fraco desempenho do primeiro jogo) pode se complicar e muito e se perder uma das duas partidas então, nem se fale, a classificação pode fracassar. E aí sim seriamos surpreendidos novamente.

Pra finalizar, todos sabem que não é fácil jogar contra um adversário que joga muito recuado, como foi o caso da COREIA DO NORTE. Mas uma seleção que quer ser campeã do mundo pela sexta vez, precisa, no mínimo, ser muito mais agressiva em busca dos gols. O BRASIL teve maior posse de bola e poderia ter forçado muito mais a defesa dos adversários e parte da culpa disso não ter acontecido foi do treinador que entrou com apenas um meia de criação. Se quisesse poderia até ter entrado com três homens de frente.

Bom, pelo menos a vitória veio, mesmo que muito longe dos 5x0 que eu imaginava que pudesse acontecer e pensar que o Brasil inteiro parou pra ver um joguinho desses. 


1 comentários:

Paulinha disse...

Hoje eu ouvi um pensamento e acabei concordando: Seria pior se o Brasil tivesse levado de goleada... aí iriam ficar com o ego inflado, aquela historinha de "já ganhou, já ganhou" e talvez não se empenhassem tanto nos outros jogos. Isso já aconteceu em outros carnavais e não deu certo...
então, quem sabe o Brasil não acorda e joga de verdade nos próximos jogos?
Essa pra mim está sendo a Copa dos empates e das surpresas... hj mesmo a Espanha ter perdido da Suiça foi algo extremamente atípico, histórico eu diria! kkkkk
então... vamos aguardar e ver! que vença o melhor... :P

Postar um comentário

 
Café com Ócio | by TNB ©2010