Ser ou não ser, metrossexual

28 de jul de 2010


Num espaço de apenas dois dias, vi dois programas de televisão tratando sobre o mesmo assunto, o tal do metrossexualismo. Que caso alguém ainda não saiba, metrossexual é aquele cara que se preocupa muito com sua aparência, usa cremes e mais cremes, faz as unhas e perde horas em frente do espelho se admirando. Assim como fazem as mulheres... É isso que fazem os caras metrossexuais.

Nos programas, à saber o excelente A LIGA e o popularesco CASOS DE FAMÍLIA,  existiam pessoas contra e à favor. Tanto rapazes metrossexuais falando de como é bom fazer parte desse clube, como também aqueles homens que acham que isso não passa de homossexualismo perda de tempo. Além de opiniões mais importantes do que a desses caras. No caso, a opinião das mulheres, que são quem, de fato, devem ter preferência por esse ou aquele tipo de homem.  Correto?

E pelo que pude perceber na maioria das opiniões expressadas pelos entrevistados, a preferência da mulherada é por “homens comuns” e não pelos excessivamente cuidados. Ao contrário do que estes pudessem pensar.

O que significa que você que é como eu e não tá nem aí para cremes, unhas milimetricamente cortadas, corpo depilado e todas essas coisas, pode ficar tranquilo. Os tempos ainda não são tão modernos assim.  E as mulheres continuam preferindo homens que se cuidam como homens mesmo.

Óbvio que isso é questão de opinião e cada um tem a sua. Mas acredito que homens devem agir como homens e mulheres como mulheres. Elas sempre foram mais vaidosas e por isso se cuidam mais e gastam mais tempo com cosméticos e tudo mais. Enquanto nós homens, preferimos usar nosso tempo para outros tipos de coisa, como futebol por exemplo, ou então um bom jogo de videogame ou uma boa cerveja gelada. Sendo que à partir do momento em que os caras começam a se cuidar mais (ou igual) a mulherada, é que algo está errado.

Tudo bem, não precisa sair por aí parecendo um troll da neve, mas também não precisa ser o príncipe encantado. Concorda?


5 comentários:

Raul disse...

Eu acho esse negócio uma grande frescura. Barba feita, cabelos e unhas cortadas e banho bem tomado são uma coisa. Agora, esse negócio de ir em manicure, fazer depilação e ter mais produtos de beleza do que a irmã, pra mim, já é falta de apanhar na cara.

Carlos Eduardo Garrido disse...

Boa Raul...hahahaha
E aí? Alguém pensa de forma diferente? Deixe sua opinião

Paulinha disse...

se você começar a ir em salões de blz mais do q eu, eu largo de vc! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
eu acho q o homem não deve ser um ogro Shrek (hahaha), deve ter higiene, se cuidar, mas isso já é demais, né...
nem eu q sou mulher passo tantas horas no salão... fala sério! Rs

Carlos Eduardo Garrido disse...

Sou homem...uhauha
Pior que é assim mesmo,esses caras ficam mais tempo no salão do que as próprias mulheres. Como o Raul disse, um banho bem tomado é suficiente.

Raul disse...

Como gosto pessoal, eu prefiro até mesmo mulheres que não tenham muita frescura, porque acho que a linha entre realçar a beleza e ficar parecendo uma drag queen as vezes é meio tênue.

Com homem, acho que nem tem muito o que falar: não sou homofobico, acho que cada um tem o direito de expressar qualquer tipo de sexualidade, mas me parece ser uma fato lógico que, quando já se cria a expressão "metrossexual", quer dizer que hetero a pessoa já não é...

Postar um comentário

 
Café com Ócio | by TNB ©2010