Neymar, O menino mimado

16 de set de 2010



Apesar de ter grandes jogos e estar bastante equilibrado, o CAMPEONATO BRASILEIRO vem chamando a atenção principalmente por causa do garoto Neymar, atacante da equipe do SANTOS. Entretanto as manchetes não são referentes ao futebol apresentado pelo jogador, que já mostrou possuir talento com a bola, mas sim por molecagens.

Desde que a equipe da baixada venceu o PAULISTÃO no início deste ano, a equipe santista vem sendo o grande destaque do futebol brasileiro. Não é para menos, pois o time formado por muitos garotos da base vem fazendo o que poucos fazem: jogar bonito e vencer. Desta equipe os principais jogadores são Neymar e Paulo Henrique Ganso. Ambos muito badalados e assediados por torcedores, imprensa, empresários e grandes clubes europeus.  Até aí tudo na mais perfeita normalidade.

Até que as notícias passaram a ser relacionadas a problemas disciplinares. A primeira aparição desse tipo de problema foi quando o atacante Neymar deu um chapéu em cima do corintiano Chicão com o jogo parado. Na época muita polêmica e a opinião pública ficou dividida entre os que apoiavam e os que repudiavam. Eu confesso que quando vi o lance achei bastante engraçado. Mas sei que se fosse eu que teria passado por aquilo, ficaria enfurecido.

Depois, veio o lance dos jogadores que fizeram uma transmissão via webcam, onde além de fazer bagunça, debocharam de um torcedor da equipe. O goleiro dizia “O que você ganha por mês é o que eu gasto de ração com meu cachorro”. Em outra parte do vídeo, o meia Madson dizia para Robinho que nem time e nem torcedor iriam sentir a falta dele. Resumindo: molecagem, de novo.

Agora, na última rodada, Neymar voltou a ser o centro das atenções e mais uma vez, o motivo não foi seu futebol e sim a indisciplina. Em certo momento da partida contra o ATLÉTICO GO, ele foi derrubado na área. Penalti. Como a estrela do time, ele próprio queria cobrar a penalidade. Porém, o treinador pediu que fosse outro atleta quem deveria fazer isso. Já que Neymar desperdiçou alguns pênaltis no campeonato e o time precisava daquele gol para conseguir a vitória. O treinador mandou, o treinador foi atendido. Quem bateu não foi ele e o gol foi marcado e o SANTOS venceu o jogo.

Porém, como menino mimado que é, Neymar reclamou com o técnico e até com o capitão do time, pois quem deveria bater o pênalti era ele. Bruta falta de respeito com o jogador que fez o gol, não acha? Afinal, o outro também é atleta da equipe e tem competência para fazer isso. O cara é companheiro de serviço dele. Pega mal fazer esse tipo de coisa. Esse garoto tem que crescer. Agora ele é profissional, ganha como tal e deve agir como tal.

Chega de passar a mão na cabeça dele ou de qualquer outro jogador. Tenho certeza que qualquer um que esteja lendo isto, quando tinha 18 anos e arrumou um emprego, não ficava com esse tipo de meninagem. Têm gente que com essa idade já tinha que cuidar de filho e esposa.  Depois desse último episódio, o técnico Dorival Júnior veio à imprensa dizer que vai conversar com ele, com o pai dele e com mais não sei quem. Poxa! Conversar com o pai dele? Só pode estar de brincadeira, né? Faz lembrar os tempos de ensino fundamental. “Vou chamar seu pai para conversar, você anda muito arteiro”. Por mais que o pai dele também seja seu empresário, tem é que conversar com ele mesmo. Ele é quem trabalha para o SANTOS e ganha muito bem, diga-se de passagem. Tem que respeitar a opinião de seus superiores. Simples assim.

Neymar se preocupe em jogar futebol, que é isso que você sabe fazer e coloque essa sua cabeça no lugar. Menos manha e mais bola. Menininho birrento. Até porque você pode ser um dos melhores do mundo, mas pra isso precisa virar homenzinho. 

4 comentários:

Anônimo disse...

Ahhhhhhh tão pegando no pé do muleque por nada. Tempestade em Copo d´agua. Depois... ele não atropelou ninguém ainda... ou foi flagrado com uma AR-15 em algum morro carioca... não deu tiro de chumbinho em equpes esportivas... não engravidou nenhuma Maria Chuteira... É bom esperar... Ele ainda vai crescer muito!!!!!!!!

FB - Santista desde 1975

Raul disse...

Apesar de achar que toda profissão é digna, creio que o bicho esteja se achando demais pra alguém que ganha a vida chutando bexiga. Mas também, não sei se daria pra esperar algo muito diferente.

Pegaram um moleque com cabeça de bosta, como boa parte dos moleques da mesma idade, deram um salário impensável pra alguém que não faz algo útil e ainda sairam vendendo a imagem de "meninos da vila: a salvação do futebol nacional". Nada de bom poderia sair disso.

Desculpe por não conseguir me segurar exatamente ao tema, mas é que eu acredito que o Neymar é só o caso mais notável desse péssimo fenômeno de se dar muito valor pra gente que, a cada oportunidade que tem, mostra que não vale a merda que caga...

Giffu disse...

Acho que ta tudo errado, o Neymar ta errado, entretanto ele é um muleque de 18 anos que não teve educação, na hora que pega a grana na mão da nisso, mas tb tem a imprensa que tudo que acontece com o rapaiz ela aumenta umas 10 vezes, o muleque não pode falar um "A" que ele ta chingando alguem, não pode sofrer uma falta que ele é cai-cai e assim vai.

Carlos E. Garrido - Café com Ócio disse...

Esse negócio é mesmo complicado Giffu. Quando o jogador pega uma certa fama, isso interfere muito na hora do jogo, os árbitros começam a diferenciá-lo dos outros jogadores, o que prejudica a arbitragem. É o mesmo caso do Kléber do Palmeiras. Por causa da fama que a imprensa criou para ele, qualquer falta que ele faça, é motivo pra cartão amarelo.

Postar um comentário

 
Café com Ócio | by TNB ©2010